MEI para ME
Nenhum comentário

MEI para ME: tudo o que você precisa saber sobre a migração

Mei Para Me Como E Quando Fazer A Migração - Abrir Empresa Simples

MEI para ME: como fazer a migração e para quem é ideal

Neste artigo, você vai aprender como migrar de MEI para ME, quais são as vantagens e para quem é ideal. Confira as dicas e tire as suas dúvidas.

Você é um microempreendedor individual (MEI) e está pensando em mudar para microempresa (ME)? 

Essa pode ser uma boa opção para quem quer expandir o seu negócio, mas também envolve alguns desafios e obrigações. 

Neste artigo, vamos explicar como fazer a migração de MEI para ME, quais são as vantagens e desvantagens, e para quem é ideal.

Acompanhe!

O que é MEI e ME?

MEI é a sigla para microempreendedor individual, uma categoria criada em 2009 para formalizar os trabalhadores, por conta própria, que faturam até R$ 81 mil por ano. 

O MEI tem direito a um CNPJ, pode emitir notas fiscais e tem acesso a benefícios previdenciários, pagando uma taxa mensal de R$ 56,00 (em 2024).

ME é a sigla para microempresa, uma categoria que abrange os negócios que faturam até R$ 360 mil por ano. 

O ME pode optar pelo Simples Nacional, um regime tributário simplificado, que varia de acordo com o tipo de atividade e o faturamento.

O ME também precisa cumprir algumas obrigações contábeis e fiscais, como a entrega do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) e do DASN-SIMEI (Declaração Anual do Simples Nacional para o MEI).

Veja também:

Como fazer a migração de MEI para ME?

A migração de MEI para ME pode ocorrer de forma obrigatória ou voluntária. 

A forma obrigatória acontece quando o MEI ultrapassa o limite de faturamento de R$ 81 mil por ano, ou quando ele exerce alguma atividade que não é permitida para o MEI. 

Nesse caso, o MEI deve comunicar a mudança à Receita Federal até o último dia útil do mês seguinte ao que ocorreu o excesso, ou a alteração de atividade.

A forma voluntária acontece quando o MEI decide mudar para ME, por vontade própria, seja para ampliar o seu negócio, contratar mais funcionários, ou por qualquer outro motivo. 

Nesse caso, o MEI deve solicitar a migração no Portal do Simples Nacional, na opção “Solicitação de Opção pelo Simples Nacional”, entre 1º de janeiro e 31 de janeiro de cada ano.

Em ambos os casos, o MEI deve contratar um contador para fazer a transição e cuidar da parte burocrática. 

O contador vai orientar o MEI sobre os documentos necessários, impostos a pagar, e as declarações a entregar.

Quais são as vantagens de migrar de MEI para ME?

A migração de MEI para ME pode trazer algumas vantagens, como:

  • Aumentar o limite de faturamento, podendo crescer mais e atender a uma demanda maior de clientes;
  • Contratar até nove funcionários, podendo delegar tarefas e expandir a equipe;
  • Acessar linhas de crédito mais vantajosas, podendo investir em equipamentos, infraestrutura, e capital de giro;
  • Participar de licitações públicas, podendo concorrer a contratos com órgãos governamentais;
  • Diversificar as atividades, podendo exercer mais de uma ocupação e ampliar o portfólio de serviços.

Conte com a Abrir Empresa Simples!

Migrar de MEI para ME é uma decisão que deve ser tomada com cautela, analisando os prós e os contras, e contando com a ajuda de um contador. 

A migração pode ser uma oportunidade de crescimento, mas também pode envolver mais riscos e responsabilidades.

Na ABRIR EMPRESA SIMPLES, você encontra profissionais certificados e especializados nessa área, que te auxiliarão em qualquer dificuldade do processo.

Ficou curioso? Entre em contato e migre de MEI para ME sem complicações!

FALAR COM UM PROFISSIONAL!

Entre em contato conosco!

Últimos Posts:
Categorias
Arquivos

Mais posts similares

No results found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu
Recomendado só para você
Abrir empresa em imóvel alugado: riscos, vantagens e o que…